Aspectos econômicos da Itália

Euro

Até a Segunda Guerra Mundial, a economia da Itália era baseada primariamente na agricultura. Porém, após o fim da guerra, a economia do país passou por grandes mudanças, que tornaram a Itália um país primariamente industrial.

Setor primário: A Itália, nos anos que antecederam a Segunda Guerra Mundial era um país agrário. A agricultura empregava mais de 50% da força de trabalho do país até a ascensão do fascismo - que promoveu a industrialização da Itália. Em 1953, 8 anos após o fim da guerra, apenas 30% da força de trabalho trabalhava na agricultura. Atualmente, esta taxa é de apenas 9,5%.


Setor secundário: O setor secundário da Itália é responsável por 25% do PIB italiano, empregando aproximadamente 5 milhões de pessoas. A Itália é um país altamente industrializado. Porém, esta industrialização não é uniforme no país. A maior parte - mais de 82% - dos produtos industrializados na Itália são fabricados no noroeste do país, em um triângulo formado pelas cidades de Milão, Gênova e Turim. O governo italiano tem tentado, desde o final da década de 1950, estimular a industrialização da região sul do país, tendo obtido, porém, pouco sucesso.


Setor terciário: O setor terciário da Itália é responsável por cerca de 68% do PIB da Itália. A maior fonte de renda terciária do país é o turismo - a Itália é um pólo turístico conhecido internacionalmente, e suas várias atrações e pontos de interesse atraem milhões de turistas das mais variadas parte do mundo anualmente.


7 comentários:

  1. gostei da explicaçao falou de todos os fatores

    ResponderExcluir
  2. eu queria que falase sobre os patrosinadores

    ResponderExcluir
  3. achei mt boa essas informaçaes alem de ser mt util para a prova q irei fazer eh um texto soh sobre a italia

    ResponderExcluir
  4. E sempre bom saber que tem pessoas dispostas a passar informaçoes a quem quer mais
    aprender

    ResponderExcluir